domingo, 21 de maio de 2017

Palme no Ki. Um conto de fadas psicodélico.


Hoje o Dissidência Pop vai apresentar uma pérola da animação japonesa praticamente desconhecida no Brasil, Palme no Ki, ou Tree of Palme, dirigida e escrita por Takashi Nakamura, o qual trabalhou como diretor de animação em clássicos como Akira. Palme no Ki é uma peça de arte simbólica a qual reconta o clássico infantil Pinóquio, onde o boneco de madeira enfrenta diversas aventuras para se tornar humano, só que neste caso, a ambientação se passa em um universo que mescla fantasia e ficção científica, que chega a lembrar os clássicos do estúdio Ghibli, como Nausicaa do Vale do Vento.

domingo, 14 de maio de 2017

Kaze no Matenrou. Quando o ero guro também pode ser shounen,



O mangá da vez que será analisado pelo Dissidência Pop será de um autor que já deu as caras no Brasil, mas ainda continua sendo um tanto obscuro diante da natureza de sua obra, ele é Suehiro Maruo, considerado por muitos o pai do ero guro, ou "erótico-grotesco", um dos subgêneros de mangás mais controversos existentes. O mangá que trago se chama Kaze no Matenrou, e se trata de uma tentativa divertida de Suehiro Maruo em compor uma obra shounen, mas não abandonando as características clássicas de seu estilo marcante.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Nostalgia. A refinada arte de Nao Tsukiji.


O artbook do mês de maio que o Dissidência Pop apresenta é nada mais, nada menos, que um compilado de desenhos originais de Nao Tsukiji, uma mangaká com um traço belíssimo e rebuscado, com cores vibrantes de um detalhamento estupendo. Ela ainda não é muito famosa, começou no ramo não faz muito tempo, seu primeiro mangá, Adekan, começou a ser publicado em 2007. O foco do seu trabalho são mangás shoujo, mas não se tratam de apenas romances, Nao Tsukiji gosta de inserir várias temáticas fantásticas e surreais em seus trabalho. Esse artbook serve como um meio de se conhecer um pouco mais da bela arte dessa promissora arista.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Kamunabi. Uma imersão na mitologia e história japonesa.



O Dissidência Pop traz mais uma obra do mestre da ficção científica "hard", Yukinobo Hoshino, autor de 2001 Nights, já analisado no blog. Só que desta vez não vou falar sobre naves espaciais e colonização de planetas, mas sim sobre folclore. Para quem não sabe, esse grande autor também é um entusiasta de história e antropologia, sendo que publicou vários mangás com essa temática. O mangá da vez se chama Kamunabi: Imibe Kana - Onna no Shinwa Series, e narra em cinco histórias curtas, os casos que a especialista em história feminina, Imibe Kana, resolve, utilizando sua perspicácia natural combinada com o seu vasto conhecimento da história e mitologia japonesa e mundial.

terça-feira, 18 de abril de 2017

River’s Edge. A melancolia da juventude.


Hoje vou tentar uma coisa nova aqui no Dissidência Pop, estou trazendo um texto de um parceiro meu, Muragami, do Blog Matsueki. Quero que o Dissidência Pop seja uma espaço de difusão de boas obras que não sejam muito conhecidas, desta forma, abro o espaço para que outras pessoas tragam resenha com qualidade. Nesse caso, Muragami já possui um blog, mas isso não é um requisito. Se você quer tentar publicar no Dissidência Pop um texto seu sobre um mangá ou anime mais desconhecido do público geral, sinta-se livre para entrar em contato comigo pelo e-mail gatodeulhtar@gmail.com. Caso eu aprove o texto, estará tudo certo para a publicação. Agora aproveitem o texto de Muragami sobre o mangá River's Edge, da mesma autora de Helter Skelter:

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Eien no Rakuen. Uma amostra da arte de Kyoko Shitou.


O Dissidência Pop vai apresentar neste mês de abril um artbook de uma autora um tanto desconhecida no Brasil, mas com certo renome lá fora e que possui uma arte bem clássica no que concerne o seu traço, lembrando muito o auge dos anos 70/80. Trata-se do artbook Eien no Rakuen, uma compilação da arte de Kyoko Shitou.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Bate-papo entre Taiyo Matsumoto e Daisuke Igarashi.


Hoje eu trouxe uma coisa diferente para o Dissidência Pop, eu traduzi uma conversa entre dois grandes nomes do mangá, Daisuke Igarashi (Witches, Children of the Sea e Little Forest) e Taiyo Matsumoto (Ping Pong, Black & White e Sunny), publicado em 2012 na revista japonesa Brutus. 

sexta-feira, 31 de março de 2017

Heaven's Door. Explorando os limites da insanidade.


Quando se escuta o nome Heaven's Door logo vem à mente a música Knockin' on Heaven's Door de Bob Dylan, popularizada pela banda Guns N' Roses, ou mesmo o stand de Roran Kishibe da série Jojo Bizarre Adventure. Não vai ser sobre nenhuma destas "Portas do Céu" que eu vou escrever aqui, mas sim do mangá de Keiichi Koike chamado Heaven's Door, que é, sem sombra de dúvidas, uma das coisas mais surreais e delirantes que eu já li, misturando conceitos sobre vida post mortem, consumo de drogas e psicodelia.

domingo, 19 de março de 2017

Akira Club. Revisitando Neo-Tokyo de Kaneda e Tetsuo.


O artbook que o Dissidência Pop vai apresentar aos seu caros leitores é algo que muito provavelmente vai mexer com a maioria de vocês, o artbook de Akira, o clássico cyberpunk de Katsuhiro Otomo de 1988. Difícil achar uma pessoa que nunca tenha ouvido falar de Akira. Mesmo que alguém nunca tenha assistido o filme, a fama de Akira ultrapassa quase todos os limites, sendo uma obra cultuada até mesmo fora do nicho otaku, sendo reconhecida a nível mundial.

terça-feira, 7 de março de 2017

Angel Oil. O conto de fadas cyberpunk de Tatsuyuki Tanaka.


Alguém de vocês conhecem Tatsuyuki Tanaka? Se não, saibam que ele é um dos mais renomados ilustradores e animadores do Japão. Ele ficou reconhecido depois de animar magistralmente a cena de mutação do braço de Tetsuo, em Akira. O estilo cyberpunk de suas ilustrações é inconfundível, onde robôs e humanos dividem ambientes decadentes. O mangá que vou falar hoje é um ótimo exemplo da sofisticada arte de Tatsuyuki Tanaka. Angel Oil, uma espécie de Alice no País das Maravilha steampunk, é uma obra curta, mas possui o suficiente para apreciar uma arte de primeira. 

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Debate. A Filmografia de Makoto Shinkai


O Dissidência Pop, representado por mim, Gato de Ulthar, participou de um artigo coletivo fruto de uma discussão entre alguns amigos da blogosfera animística, o objetivo foi discutir sobre o que pensamos da filmografia de Makoto Shinkai, que foi um dos nomes mais comentados de 2016, com o seu filme Kimi no Na Wa, que quebrou muitos recordes, inclusive o de bilheteria no Japão. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

[Muito +18] The Art of Shintaro Kago. O cômico, o grotesco, e o kawaii.



O artbook do mês que vou apresentar no Dissidência Pop não é para qualquer um. Se você já leu o título do post e está familiarizado com a obra de Shintaro Kago já tem uma noção do que se trata. Caso contrário, saiba que o conteúdo que será mostrado abaixo não é recomendado para os fracos de estômago e aos muito sensíveis. Mesmo que a comicidade inerente na obra de Shintaro Kago amenize o aspecto grotesco de muitas das ilustrações, ainda é algo chocante. Neste artbook temos Shintaro Kago exercitando seu ero-guro na melhor forma possível, com direito a muitas meninas bonitas, coisas coloridas, sangue, tripas, tentáculos, vermes e outras coisas que prefiro não comentar!

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Undercurrent. Mergulhando fundo na solidão.


Hoje vocês lerão no Dissidência Pop um artigo sobre o mangá Undercurrent, de Tetsuya Toyoda. A obra começa quando Kanae Sekiguchi, proprietária da casa de banho Tsuki no Yu, luta para reabrir seu negócio depois do desaparecimento inexplicável de seu marido. Neste mangá vocês não encontraram lutas emocionantes, linhas de velocidade, erotismo e violência explícita, mas sim um drama maduro e sério, com uma boa exploração da questão do abandono e da solidão.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Kenichi Sonoda Artworks. Garotas e armas na arte do designer de Bubble Gum Crisis e Gunsmith Cats.



Agora é a vez do primeiro artbook de 2017 a ser apresentado no Dissidência Pop. Quem acompanha o Dissidência Pop sabe que mensalmente trago um pouco da arte de algum mangaká ou ilustrador, desta vez o homenageado é Kenichi Sonoda, ou Ken-Ichi Sonoda para quem preferir a grafia assim. Os mais novos não devem conhecê-lo muito já que seu período de maior destaque foram as décadas de oitenta e noventa, embora ele ainda esteja na ativa. Suas obras mais famosas são Gunsmith Cats, Bubblegum Crisis e a série Gall Force.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Legend of Black Heaven. O rock salvará o espaço!


O Dissidência Pop volta à ativa neste começo de 2017 comemorando a centésima postagem do blog, e para tanto falarei de um anime bastante interessante, perfeito para os apreciadores da música, especialmente o bom e velho Rock, o anime é Kachou Ouji: Hard Rock Save the Space, conhecido também como The Legend of Black Heaven. Como o nome permite sugerir, trata-se de um épico de ficção científica onde o elemento que salvará o planeta Terra é o Rock! Pode parecer uma comédia, e sim, é uma comédia, embora não nos padrões que estamos acostumados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...