terça-feira, 27 de setembro de 2016

Yamada Akihiro Illustrations - A arte fantástica dos Doze Reinos.


Prontos para o artbook do mês? Desta vez vamos ver um pouco da belíssima arte de Yamada Akihiro, mangaká e ilustrador japonês, que utiliza um estilo bastante especial em seu trabalho, baseado nas clássicas ilustrações japonesas Sumi-ê e em elementos fantásticos. Yamada Akihiro ganhou o prêmio Seium Award de 1996 como melhor artista.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

NieA Under 7. Domestic Poor Animation.


Embora Domestic Poor Animation seja o subtítulo do anime, já adianto que ele não tem nada de amador. Yoshitoshi ABe é figurinha carimbada no Dissidência Pop, não nego a admiração que tenho pelo seu trabalho, suas obras vão muito além de Serial Experiments Lain, que, sem dúvidas, foi o seu anime de maior destaque. Já falei no blog sobre outro anime fantástico dele, Haibane Renmei, bem como, de alguns de seus artbooks. Porém, desta vez, abordarei um pouco um de seus animes mais enigmáticos e desconhecidos, mas não com menos qualidade, o controverso NieA Under 7.

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Extra. Distopia cyberpunk de Ken Ishii e Kouji Morimoto.


A presente postagem já é um projeto de longo tempo meu, falar sobre clipes musicais nos quais foram utilizadas animações para ilustrar as músicas. Não é novidade que muitos músicos e bandas utilizam deste recurso para fazerem seus clipes, e que muitos estúdios de animação e animadores freelancers renomados emprestam seu talento para esta tarefa. Verificando que estas animações, via de regra, não são muito lembradas, a não ser se a música for um grande sucesso, de vez em quando vou falar sobre um clipe no Dissidência Pop. Para começar, vamos conhecer Extra, do DJ Ken Ishii.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Super-Conductive Brains Parataxix. A eterna questão da humanidade.



E Shintaro Kago dá as caras novamente no Dissidência Pop! Para quem não sabe, Shintaro Kago é um dos maiores expoentes do ero-guro, tendo o mérito de misturar os temas grotescos comuns ao gênero com uma boa dose de humor negro, criando um trabalho único. Desta vez apresentarei uma de suas obras mais acessíveis ao público geral, sem o usual erótico grotesco que lhe é habitual, mas não por isso menos bizarra, trata-se do surpreendente mangá sci-fi Super-Conductive Brains - Parataxis.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...